Taxa de condomínio: entenda como é cobrada!

Na hora de buscar um novo imóvel para morar, muitos detalhes precisam ser levados em consideração para planejar o orçamento. É preciso colocar na ponta do lápis todos os gastos fixos e variáveis, entre eles, a taxa de condomínio.

Em conjuntos habitacionais, sejam eles de casas, sejam de apartamentos, é cobrado valor referente ao custeio de gastos para manutenção, administração e funcionamento da área comum para todos os moradores.

Mas afinal, você sabe o que é a taxa de condomínio? Como ela é composta e como é realizada a cobrança? Confira todos os detalhes neste post!

O que é a taxa de condomínio?

Na prática, condomínio é um conjunto de edificações que estão localizadas em um mesmo lote fechado, com uma área comum a todos. Para que as atividades desse espaço funcionem da melhor maneira, todos os proprietários de unidades precisam arcar com os custos.

Por isso, anualmente, são previstos todos os gastos para o período seguinte, somados ao valor de reserva para ser utilizado em casos de emergência. O total é dividido entre o número de unidades construídas na área fechada, de acordo com as regras que estão dispostas na convenção do condomínio.

Os principais itens que compõem a taxa de condomínio?

A taxa é formada de acordo com a previsão dos gastos fixos e variáveis no próximo ano, por isso podem ocorrer reajustes a cada novo período. Alguns dos principais custos são:

  • custos com segurança e portaria;
  • folha de pagamento de funcionários;
  • gastos com serviços terceirizados;
  • custos administrativos como internet, telefone, equipamentos, entre outros;
  • custos com água e energia elétrica;
  • limpeza e manutenção da estrutura comum.

Fundo de reserva

Além dos custos que são provisionados, é acrescido um valor adicional para compor o fundo de reserva, que funciona como uma poupança do condomínio.

Essa contribuição obrigatória dos proprietários das unidades serve para custear situações emergenciais e que, em sua forma excepcional, não foram previstas nos custos. As normativas para o uso do dinheiro estão determinadas na convenção coletiva que rege as regras do condomínio.

Como é feito o cálculo da taxa de condomínio?

Para calcular a taxa de condomínio é preciso fazer a soma da previsão de gastos fixos e variáveis para o próximo ano, usando como base os valores pagos no ano corrente.

Mas como é realizado o rateio dos valores entre as unidades? Existem duas formas de cobrança da taxa de condomínio: a fixa e por quota. Vamos entendê-las!

Fixa

O valor do condomínio é cobrado de forma igual entre os proprietários de unidade, não levando em consideração as diferenças de tamanhos e comodidades que as unidades têm.

Essa é a forma mais simples de cobrança, onde todos os valores são somados nos 12 meses e divididos pelo número de unidades construídas.

Quota

Essa forma de rateio leva em consideração as diferenças entre as unidades construídas. O tamanho do imóvel, número de vagas de garagem, andar da edificação etc. Tudo isso é levado em consideração na hora de definir os valores da taxa de condomínio.

A convenção do condomínio é o documento que estabelece e norteia as regras de funcionamento do espaço. Nele estão dispostos os modos de cálculo da fração ideal das taxas e como será feito o rateio dos custos comuns.

Mas é muito importante saber que a taxa de condomínio precisa ser paga para evitar prejuízos a todos os moradores. A inadimplência pode levar a um processo judicial, e o proprietário pode vir a perder o imóvel.

Bom, agora que você sabe tudo sobre a taxa de condomínio, que tal assinar a nossa newsletter e receber informações atualizadas direto na sua caixa de entrada do seu e-mail?

 
Localização

Av Djalma Batista, 1314 Lj 02 - Nossa Senhora das Graças, Manaus - AM

Contatos
Whatsapp (92) 98445-7801
Mapa do Site